Este não é o Nariz de Gógol, mas podia ser... com um toque de Jacques Prévert

A Tarumba – Teatro de Marionetas

21 Out · 17h, 19h

TMP Rivoli – Sala de Ensaios

40' · M12

© Alípio Padilha
© Alípio Padilha
© Alípio Padilha
© Alípio Padilha

Direção artística, construção e atores-manipuladores Luís Vieira, Rute Ribeiro

Adaptação e textos Rute Ribeiro

Produção executiva Daniela Matos

Fotografias Alípio Padilha

Apoios e parcerias Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC

Estrutura financiada por República Portuguesa – Ministério da Cultura / DGArtes

www.tarumba.org

A importância de ter um nariz, para não dar com o nariz na porta, não meter o nariz onde não se é chamado, ser dono do seu nariz ou para meter o nariz em tudo! E Jacques Prévert? "Em boa verdade, não se parecia com ninguém."

Pequena forma em miscelânea de narizes… Um cadavre exquis de cenas, objetos e jogos de palavras, mas sempre com muito nonsense, onde está presente o mundo surreal que nos rodeia.

A nova produção da companhia A Tarumba inspira-se no universo de Gógol e Jacques Prévert, recorrendo a objetos e a figuras articuladas de papel, criando um ambiente kitsch, insólito e de festa com reminiscências russas...

 

Mesmo se a felicidade se esquecer um pouco de ti, jamais te esqueças dela.
Jacques Prévert

 

 

Tarumba significa atarantar, estontear, atordoar, maravilhar... palavras que exprimem o sentimento geral da companhia em relação à arte das marionetas.

A Tarumba - Teatro de Marionetas foi criada em 1993 com os objectivos de desenvolver um trabalho de grande qualidade técnica e artística, bem como trazer uma constante inovação ao Teatro de Marionetas em Portugal.

A companhia é responsável pela programação e produção anual do FIMFA Lx, que recebeu o Prémio da Crítica de Teatro 2010 pela Associação Portuguesa de Críticos de Teatro. No âmbito do festival, os diretores artísticos da companhia, Luís Vieira e Rute Ribeiro, receberam o Prémio Personalidade 2013, inserido no Prémio Nacional Multimédia, atribuído pela APMP - Associação Multimédia.

Desde 1993 foram encenadas peças de autores como Christopher Marlowe, Federico Garcia Lorca, W. Shakespeare, Bertolt Brecht, entre outros. As qualidades técnicas e artísticas do projeto têm sido admiradas, não só em Portugal, mas também em países como França, Espanha, Reino Unido, Dinamarca, Argentina, Brasil, República Checa, Eslovénia, Eslováquia, Índia, Paquistão, Hungria ou Turquia. No World Festival of Puppet Art (Praga), a companhia obteve o Prémio de Melhor Dramaturgia, e a nomeação para o prémio de melhor manipulação. Em 2013 o espetáculo Mironescópio foi apresentado na secção IN do Festival Mondial des Théâtres de Marionnettes de Charleville- Mézières.

O CAMa - Centro de Artes da Marioneta é o espaço de residência da companhia e um centro de desenvolvimento de projetos, onde se integra o Projeto Funicular, um programa de formação internacional.

 

Teatro Rivoli

Praça D João I, Porto

223 392 201

Contactos

Travessa da Formiga nº 65
Espaço 1, Piso 1
4300-207 Porto
(+351) 223 320 419

apoios
apoios
apoios
apoios
apoios
apoios